O PROPÓSITO QUE TOCA NA ALMA

Quando comecei a montar o planejamento do meu projeto 100 Milhas ao Redor do Mundo, alguns lugares por onde tenho passado já faziam parte do meu sonho de conhecer o Mundo.


Assim foi com New Orleans. Lugar que literalmente vive música dia e noite e mesmo depois do Furacão Katrina, que devastou a cidade, ainda é alegre e saudosa.


Antes de contar como foram minhas várias corridas por lá, quero deixar aqui registrado como a boa música realmente é capaz de tocar a nossa alma. Sou fã de blues e jazz graças a meu irmão mais velho. Andar por New Orleans é ouvir o Jazz por todo lado e também o Delta Blues na sua raiz com gente simples tocando gaita e violão e cantando com voz rouca e potente.


Passear pelo French Quarter pode te trazer experiências gastronômicas incríveis, depois de alguns dias que estava lá fiquei sabendo que a Big Easy, New Orleans, tem fama da melhor comida dos Estados Unidos. Posso te garantir, é verdade!


Mas também temos a experiência cultural embebida de música e dança. Na medida em que o dia passa, os artistas surgem, e é nítido que não estão lá pelo dinheiro que ganham. Sim eles precisam daqueles trocados para pagar as contas, mas não é isso que os move.


Antes de tocarem para o público, pedestres que vão e voltam sem parar, aqueles artistas tocam para suas almas. Tocam porque a música faz parte do propósito de cada um. Não é só uma fonte de renda, mas um meio de vida. Alguns deles parecem estar em transe, tanto da plateia quanto do palco. Eu mesmo me sentei no chão de uma praça, próxima ao Caffe Du Monde por mais de uma hora e nem vi o tempo passar.


Se você estuda só pela nota, trabalha ou empreende exclusivamente pelo dinheiro; se não sempre, uma hora ou outra a tristeza vai bater na sua porta.

Dinheiro não dá sentido a nada. E nunca será seu melhor produto. É besteira acreditar que“dinheiro não traz felicidade mas manda buscar”.


Precisa ter muito amor pelo que se faz, dedicação real, independente do que se ganha em troca, porque todo trabalho gera frutos primeiro para quem o faz e depois para os que recebem. Se os frutos de seu trabalho não significam nada em sua vida, não dão sentido ao tempo que gasta com ele, então meu amigo, você precisa urgentemente parar para pensar nisso.


Pare de fugir dos incômodos que te assombram. Boa parte da nossa vida, dizem que um terço dela, passamos trabalhando e se em todo esse tempo, não devolvermos nada de bom para nós e para o mundo, algo que vai além do material, realmente não haverá o menor sentido em levantar da cama.


Em julho a Luisiana é um estado quente, New Orleans então, nem se fala. Mesmo assim corri todos os dias em que estive por lá, hora de manhã cedinho, hora de tarde nas margens do Mississipi.


Correr para mim é um meio de me aprimoramento não só físico, mas também de aprimoramento do meu olhar e isso faz parte do meu Propósito. Assim como levar para as pessoas imagens e textos sobre a minha visão de mundo, minhas experiências e vivências diárias como professor e corredor.


New Orleans é carinhosamente chamada de Big Easy. Intrigado, perguntei o significado a um senhor e a resposta foi essa:


New York is the Big Apple. New Orleans, is the Big Easy because everything is easy!

Certamente o apelido vem desse Propósito que eles têm em serem felizes, todos os dias, todas as horas. Quando temos um Propósito claro em nossa vida, as coisas simplificam, a energia flui em nossos caminhos e acredite, tudo fica bem mais fácil porque toca na nossa alma.

Encontrar nosso Propósito não é tarefa fácil e coloca-lo

em prática, muito menos. Quase sempre precisamos

de ajuda e de muita reflexão (Eu precisei!).

Mas de verdade, o mais importante é a coragem

do olhar interior, porque muitas vezes, somos monstros

de nós mesmos e não queremos enxergar.

Posts Em Destaque
Posts Recentes